Páginas

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

POLLYANA PODE SER IMPUGNADA
POR NÃO DECLARAR PATRIMÔNIO

Pollyana (atrás do deputado Davi Zaia, caminhando) admite ter apartamento em seu nome no litoral. Advogados de Ortiz
devem protocolar ainda hoje pedido de cassação do registro de candidatura da vereadora por ocultação de patrimônio.
Um apartamento no litoral pode decretar o fim da candidatura de Pollyana Gama (PPS) à Prefeitura de Taubaté.

Nos bastidores da TV Câmara, os advogados de Ortiz Junior (PSDB), logo após o encerramento do debate eleitoral, anunciaram que entram nesta sexta-feira (23/09) com pedido de impugnação da candidatura de Pollyana.

A candidata do PPS confessou, em sua fala final, que há, sim, um apartamento no litoral em seu nome pertencente, segundo a vereadora, a avó de sua filha.

Para os advogados de Ortiz Junior, houve ocultação de patrimônio por parte da vereadora em sua declaração àq Justiça Eleitoral.

Ocultar patrimônio é crime eleitoral punido com a cassação de registro do candidato.

Pollyana confirmou a existência do apartamento ao responder a um questionamento do candidato Silvio Prado (PSOL), que afirmou em sua fala de despedida que sua adversária era possuidora de um apartamento no litoral, citando inclusive o endereço9 do mesmo.


A situação da candidata ficou difícil. O pedido de cassação do registro de candidatura da vereadora deve ser protocolado ainda hoje na Justiça Eleitoral.