Páginas

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

BEMVINDO JÁ ESTÁ EM TAUBATÉ

O ator Bemvindo Sequeira chegou a Taubaté agora à pouco. Chegou e foi conhecer o auditório da Faculdade Dehoniana,
na avenida Francisco Barreto Leme, na Vila São Geraldo, onde apresentará a sua "Comédia do Casamento", seguido de debate sobre atualidade política. Foi acompanhado por Silvio Prado, Chico Oiring, Barbosa Filho e Irani lima
O ator Bemvindo Sequeira, que deu vida a personagens como Brasilino Roxo, na Escolinha do Professor Raimundo, na Rede Globo, já está em Taubaté para apresentar o show “Comédia do Casamento”.

O evento começa às 20 horas, no auditório da Faculdade Dehoniana, na Vila São Geraldo.

Após o show, Bemvindo conversará com a plateia sobre o momento atual da política brasileira pós golpe.

Conheça um pouco mais desate ator fenomenal:

Na TV ele foi: o "Bafo de Bode" em Tieta, o "Delegado Noronha", na novela Felicidade, o "Brasilino Roxo" na Escolinha do Professor Raimundo, o "Lupicínio" em Tocaia Grande, o "Zebedeu" em Mandacarú, o "Seu Celestino no Tecendo o Saber - projeto educacional - o "Alfredo Dias" em Cidadão Brasileiro, o "Clemente Palhares" em A Bela e a Feia, o "Dorivaldo" em Dona Xepa, o "Tufik Abdala" de Pecado Mortal, o personagem "Emaré" em Milagres de Jesus, pela Rede Record.

No teatro, nos anos 80, apresentou seu primeiro show solo: "O dia que o Brasil tomou Doril" e, em seguida, na época das Diretas Já, fez muito sucesso com "Oxente Gente, Bemvindo Prá Presidente!". Nos anos 90 fez todo mundo rir com shows como "Ri Melhor quem Ri Bemvindo", que apresentou em todo o Brasil.

Em teatro ele foi dirigido por Bibi Ferreira em duas ocasiões: em "Roque Santeiro", de Dias Gomes, e em "Deus lhe Pague", de Joracy Camargo, onde interpretou o personagem no qual o grande Procópio Ferreira se consagrou.

De Dias Gomes ele protagonizou também "As Primícias”, sob a direção de Sydney Ruz. Do comediógrafo João Bittencourt, ao lado de Jorge Dória, apresentou o clássico "Bonifácio Bilhões", além de sua tradução e adaptação para o clássico de Moliére "O Doente Imaginário".

Com a comediante Berta Loran dividu a cena em "Pais Criados, Trabalhos Dobrados"; com Fafy Siqueira, em "Camisa de Força" e com Suely Franco, na comédia "Há um homem na minha casa".

Entre muitos outros sucessos, participou da montagem original do antológico "Por falta de roupa nova...passei o ferro na velha", de Abílio Fernandes, com Henriqueta Brieba.


Poucos atores fizeram tanto o público rir - muitas vezes gargalhar - como ele!