Páginas

terça-feira, 8 de novembro de 2016

PREFEITO ELEITO DE PINDAMONHANGABA
LEVA SÉRGIO CURSINO PARA SUA EQUIPE

O experiente Sérgio Cursino deve assumir a Comunicação da Prefeitura de Pindamonhangaba em janeiro de 2017
O experiente comunicador Sérgio Cursino, jornalista, apresentador consagrado de televisão, homem de rádio, um dos melhores locutores do Brasil está de volta á sua terra natal.

Serginho, como o chamo desde que o conheci, nos anos 1980, por sua atividade na Rádio Aparecida, sempre exerceu com competência sua atividade.

Começou na Rádio Difusora de Pindamonhangaba, pelas mãos de José Luiz da Silva. Sua voz logo chamou a atenção dos diretores da Rádio Aparecida, para onde foi levado logo a seguir.

De Aparecida para o Rio de Janeiro foi um pulo. Contratado pela Rede Globo de Televisão, fez “cabine” na emissora carioca. Era a voz padrão da emissora para anunciar programas.

Do Rio de Janeiro, Sérgio Cursino foi para o Rio Grande do Sul. Na afiliada gaúcha da Rede Globo, apresentou o jornal local por muitos anos.

De volta a São Paulo, já em 2005, foi diretor de jornalismo da Rádio Record. Tive o prazer de participar várias vezes de seu programa de debates na emissora paulistana, como convidado.

Ainda em São Paulo, Cursino foi voz padrão da Rede Bandeirante de Televisão, na mesma função que exerceu na Globo do Rio.

No Vale do Paraíba comandou por mais de um ano o programa Balanço Geral, da TV Record, no horário das 13 horas, exibindo a velha competência.

Novamente chamado a São Paulo, apresentou o principal jornal da Rede TV.

Sua trajetória profissional é vitoriosa.

Por tudo isto, a contratação de Sérgio Cursino para trabalhar na prefeitura de Pindamonhangaba a partir de 1º de janeiro de 2017 é uma boa notícia para quem trabalha com comunicação.

O prefeito eleito Isael Domingues e seu futuro secretário de Governo Fabiano Vanone marcam um tento contra o provincianismo que sempre marcou a comunicação na Prefeitura de Pindamonhangaba.

Ressalte-se que o convite ao jornalista foi espontâneo, sem interferência política.