Páginas

sexta-feira, 3 de março de 2017

O VEREADOR ISAEL QUERIA O SAMU.
O PREFEITO ISAEL NÃO. POR QUÊ?


Este chororô do Dr. Isael que não quer bancar o SAMU em Pindamonhangaba por falta de verba, não tem cabimento. A investimento é pequeno. Na região de Uberlância, cada município paga R$ 0,20 por mês per capita.

O setor responsável pelo SAMU o Ministério da Saúde contabiliza 150 mil habitantes em Pindamonhangaba. Se o valor pago ao consórcio for o mesmo de Uberlândia, o município dispende R$ 30 mil mensais. uma merreca, convenhamos.

Quando assumiu a Prefeitura, em 2005, João Ribeiro encontrou a Prefeitura sem dinheiro. Ele não chorou. Trabalhou para colar os cacos que Vitão, que o antecedera, deixara.

Para manter o Programa de Saúde da Família em pé, João Ribeiro teve que assinar uma TAC (termo de ajustamento de conduta) com o Ministério Público  pata realizar concurso público e contratar agentes de saúde, enfermeiros, médicos e até dentistas

O SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) nasceu na França em 1986. O primeiro SAMU brasileiro foi criado em Campinas, em 1995.

Foi Lula, em 2003, quem criou o Plano Nacional de Atenção às Urgências de forma tripartite, com as responsabilidades divididas entre os governos federal, estadual e municipal,

Pindamonhangaba integra o consórcio SAMU que tem Campos do Jordão, Tremembé, Lagoinha, Redenção da Serra, Natividade da Serra, Santo Antônio do Pinhal e São Luiz do Paraitinga, com sede no distrito de Quiririm, em Taubaté.

Cada um destes município paga uma taxa per capita, por mês, para a manutenção do serviço, pois o SAMU (Service d'Aide Médicale d'Urgence – do original francês) não é um simples serviço de transporte de doentes.

As viaturas do SAMU são equipadas para atendimento clínico de urgência, com médicos e paramédicos. Em resumo: o paciente é atendido com a presteza necessária para tentar garantir sua sobrevivência.

O Dr. Isael, quando era vereador, queria o SAMU. Agora não quer mais. Por quê? A despesas com a SAMU é mínima e o benefício é máximo.

Veja neste link a história do SAMU no Brasil e no mundo e aqui a portaria que regula o serviço no país

Aqui, o vereador Isael Domingues, médico, pede a implantação do SAMU em Pindamonhangaba, por saber de sua importância para a população.