Páginas

quarta-feira, 29 de março de 2017

PIG TAUBATEANO ESTÁ DOMINADO

PIG taubateano é formado pelas rádios Metropolitana, Difusora e Cacique. A Cultura é "café com leite".
Todos sabem que, em inglês, “pig” significa “porco”. PIG, assim designada pelos blogues de esquerda, refere-se à imprensa de “direita”, porca, que chafurda na lama golpista destruidora de nossas instituições e, principalmente, desinformando a população.

Os principais representantes do PIG (Partido da Imprensa Golpista) são a Rede Globo de Televisão (+ rádios Globo e CBN, jornal o Globo e revista Época), a RBS- Rede Brasil Sul (+ Rádio Gaúcha e jornal Zero Hora), a Rede Bandeirantes (rádio e televisão) as revistas Veja, IstoÉ e os jornais O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo, Zero Hora.

Todo este potencial de comunicação, que cobre praticamente 100% do território nacional, está nas mãos de .

Ou seja, são os Marinho (Globo), Saad (Bandeirantes), Mesquita (Estado de S. Paulo), Frias (Folha de S. Paulo), Civita (Veja) e Sirotsky (RBS) e Alzugaray (IstoÉ), em menor escala.

Estas são as famílias que pautam a discussão política e conduzem o poder Judiciário a cometer tantos equívocos a ponto de aliar ao golpe parlamentar-judiciário-midiático de 2016.

E EM TAUBATÉ? TEMOS O NOSSO PRÓPRIO PIG?

Sim!

O PIG taubateano é formado pelas rádios Difusora (família Beringhs), Metropolitana (família Sanzoni) e Cacique (cujos proprietários são de Ourinhos-SP), que passa de mão em mão desde os anos 1980. Seus donos vivem do arrendamento da emissora.

A Radio Metropolitana, enquanto lhe interessou economicamente (tinha verba da Prefeitura em sua carteira publicitária) apoiou o governo de Roberto Peixoto.

Ainda em 2012, antes de Peixoto entregar a chave do Bom Conselho ao seu sucessor, a Metropolitana bandeou-se para o então candidato Ortiz Junior, que chegou a ter um “programa” na emissora para comentar a política taubateana.

Não poderia ser melhor para um pré-candidato a prefeito!

A promoção ao pré-candidato foi tão desavergonhada que a Justiça Eleitoral multou, em maio de 2012, Ortiz Junior e a Rádio Metropolitana em R$ 5 mil por antecipação de campanha, como pode ser lido neste link.

A denúncia foi feita em dezembro de 2011 neste blog (leia aqui) e a multa foi aplicada em maio do ano seguinte (leia aqui).

O prefeito “descassado” domina 18 dos 19 vereadores da Câmara Municipal de Taubaté e tem a seus pés a Rádio Metropolitana desde 2011, pelos motivos acima explicitados.

A Rádio Difusora começou sua adesão ao PIG taubateano quando abriu as portas da emissora para o então presidente do Sindicato dos Servidores Municipais Guará Filho (sem o talento do pai, Augusto Cesar Guará) comandar um “programa noticioso”.

Guará Filho pagava para ter o tal programa. Se elegeu vereador..

Viviane Aquino é jornalista e radialista, mas também teve que se virar para continuar comandando seu programa matinal na emissora..

A própria vereadora me disse que arrumou patrocínio para pagar os R$ 3 mil mensais exigidos pelos Beringhs. Viviane Aquino saiu da Difusora.

O ciclo de adesão ao PIG pela Difusora se completou com a demissão do radialista Pedro Luiz Belisqui, trocado por Guará Filho (agora vereador) no comando do jornalismo da emissora.

O vereador Alexandre Villela pertence à Metroplitana. Está em seu terceiro mandato, eleito e reeleito duas vezes com mais de 5 mil votos. É a força da emissora piguenta?

A Rádio Cacique, que há anos não se define como uma emissora de  séria, está nas mãos do vereador José Antonio de Angelis - Bilili. Em sua programação, que ainda não tive a curiosidade de ouvir, estão os vereadores Rodrigo Luiz Silva – Digão  e Viviane Aquino.

A Rádio Cultura, pertencente á Cúria Diocesana de Taubaté pouco aborda temas político.

Fica demonstrado, portanto, que Taubaté também tem o seu PIG.