Páginas

sexta-feira, 2 de junho de 2017

METALÚRGICOS INICIAM CAMPANHA
PARA ELEGER NOVA DIRETORIA

Metalúrgicos vão às urnas para eleger novos diretores do Sindicato num momento histórico para a classe trabalhadora

Num momento em que as relações trabalhistas estão sendo esgarçadas pelo Congresso Nacional, ao mesmo tempo em que aposentadoria está sendo duramente atacada pelos bárbaros instalados no poder central, os metalúrgicos de Taubaté se preparam para eleger sua nova diretoria.

Este blog reproduz release recebido da oposição, sem maiores coment´zsrios.

“Metalúrgicos de Taubaté querem mudanças

O grupo Opinião Metalúrgica é a principal oposição na disputa pela diretoria do Sindicato em Taubaté

Os metalúrgicos de Taubaté estão cansados. Por toda a parte, no chão de fábrica, o comentário é um só: a total ausência do Sindicato dentro das fábricas. Os trabalhadores não estão vendo avanços, nem resultados. E isso causa uma sensação de impotência, como se todos estivessem jogados à própria sorte.

Chega! É urgente e necessária uma mudança na direção do Sindicato dos Metalúrgicos para que todos possam novamente ter um sindicato combativo, que represente de fato os trabalhadores. Está na hora de resgatar o respeito, a dignidade da classe e todas as conquistas que foram perdidas.

GRUPO ACEITOU O DESAFIO

Foi pensando nisso que um grupo de trabalhadores se juntou e, há dois anos, está discutindo a situação da categoria. Liderados por Claudião, da Volks, o grupo chamado Opinião Metalúrgica é composto por mais de 35 trabalhadores combativos e dispostos a arregaçar as mangas e trabalhar. O time conta com companheiros de várias fábricas de Taubaté.

Segundo Claudião, o objetivo do Opinião Metalúrgica é conseguir resolver todo esses problemas que vemos hoje no chão de fábrica, culpa da atual direção do Sindicato que divide a categoria, desorganiza a luta e, consequentemente, enfraquece a entidade sindical e despolitiza os trabalhadores.  “O modelo de Sindicato que defendemos é muito diferente. É aquele que inclui, informa, debate, constrói e faz a luta unificada. É aquele que sabe a força que tem na organização dos trabalhadores enquanto classe, para garantir aumento real de salário e uma PLR (Participação nos Lucros e Resultados) justa, após tanto trabalho duro”, explica Claudião.

Um Sindicato que firme acordos que defendam verdadeiramente o trabalhador e garantam estabilidade de emprego e a tranquilidade de ter uma vida planejada e organizada.

É com esses valores e princípios que o Opinião Metalúrgica tem contribuído com ações que trouxeram resultados imediatos aos trabalhadores, com atuações em defesas de saúde e segurança e confecção de informativos mensais para orientar, alertar, propor e organizar a luta dos metalúrgicos. Além disso, o grupo também tem se reunido com homens e mulheres nas fábricas para esclarecer vários temas, cláusulas dos acordos, pontos da legislação e direito dos trabalhadores.

ELEIÇÃO SINDICAL JÁ

É urgente e necessária uma eleição para que os trabalhadores possam novamente ter uma direção sindical unida. Por esse motivo, o grupo Opinião Metalúrgica luta para que a convocação do processo eleitoral do Sindicato seja realizada imediatamente, conforme já está previsto no estatuto da entidade, para que haja a renovação da próxima gestão.

HISTÓRICO

Claudião é líder da Oposição Metalúrgica e trabalha na Volks há 22 anos. No Ensino Médio foi ativista estudantil. Atuou na UNE e UBES. Também foi presidente do Diretório Central de Estudantes, da Unip. É ex-secretário-geral do Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e ex-coordenador da CUT Vale do Paraíba. Foi da CIPA por quatro mandatos. Formado em Administração de Empresas, pela UNIP, Economia Sindical, pela Unicamp, e Comércio Exterior, também pela UNIP. Pós-graduado em Comunicação e Marketing Político, pela Unitau”.